Nova era contábil: como a tecnologia está impactando os serviços contábeis?

Nova era contábil: como a tecnologia está impactando os serviços contábeis?

Hoje nós vivemos em um mundo onde é inconcebível a desconsideração do impacto da tecnologia. Da agricultura ao mercado financeiro, das vidas pessoais aos processos industriais, absolutamente tudo tem se remodelado ao tom da revolução tecnológica. Essas mudanças possibilitam mais conforto para as pessoas, mais disrupções para a ciência, mais eficiência para as empresas. Com isso, portanto, assistir passivamente a esses acontecimentos é decretar o fim de qualquer negócio e se tornar refém da obsolescência, pois a inovação é constante e a tecnologia está ditando os novos padrões de mercado.

No mundo da contabilidade não poderia ser diferente. Ao passo que o trabalho braçal e burocrático do contador, tal como o preenchimento em sistemas das informações advindas de clientes, é facilitada pela adoção de ferramentas que automatizam esses processos, o tempo do contador é melhor distribuído para outras tarefas. Dessa forma, as ferramentas tecnológicas possibilitam uma maior análise crítica das informações, além de permitir um foco maior no desenvolvimento de um atendimento humanizado. A era tecnológica veio para facilitar um mercado muito tradicional e naturalmente burocrático. Há alguns anos, não era incomum escritórios de contabilidade receberem as informações de clientes em malas de viagem, ou sacos de lixo com toda a papelada de determinado período. Hoje em dia, com softwares e ferramentas se integrando ao dia a dia contábil, o acesso às informações se dá de maneira cada vez mais simples, e praticamente automática. Isso possibilita a conclusão de serviços de maior qualidade, e em um período cada vez mais curto.

A busca automática das informações de cada cliente permite maior assertividade nos demonstrativos contábeis dos clientes e facilita o trabalho do contador. O maior desafio agora é transformar os clientes em “clientes digitais”, cada vez com menor necessidade de papéis, e maior adesão ao mundo tecnológico. Como consequência, os clientes podem dedicar menos tempo à contabilidade, focando mais em seus negócios, ao mesmo tempo que as contabilidades podem focar mais em seus clientes, elevando a qualidade do serviço prestado. No fim das contas, quem está preocupado com inovação está preocupado com o seu tempo e o seu negócio. 

Por outro lado, sabemos que toda tecnologia possui alguma limitação e com isso, seu uso indiscriminado pode trazer benefícios aos prestadores de serviço, mas consequências muito graves para os clientes. Saiba como se prevenir desses riscos em nosso artigo: O que as contabilidades digitais não tem, mas ninguém te conta. Por esse motivo, temos como pilar no Grupo MHM a responsabilidade. Responsabilidade com seu negócio deve guiar o modelo de negócio dos prestadores de serviço, e, consequentemente, deve guiar também os processos de inovação. Se bem trabalhada, toda tecnologia vem para agregar. Nesse momento, é necessário enxergar as melhores maneiras de usar as inovações tecnológicas em favor da eficiência, a fim de melhorar cada vez mais nossos processos, e prestar um serviço cada vez melhor e mais rápido. Acreditamos que essa é a melhor maneira de maximizar os seus resultados. 

Para nós do Grupo MHM, a tecnologia já virou o centro do nosso planejamento estratégico de inovação. As empresas contábeis que não participarem dessa nova era correm sérios riscos de ficarem para trás. O mesmo vale para os clientes que não se inovarem nesse sentido. O maior desafio é como automatizar processos sem perder sua essência na prestação de serviços. Conheça como nossos processos podem operar em função da sua maximização de resultados, fale com um de nossos especialistas.

Nenhum comentário

Adicione seu comentário